T USA:+1 773 3407412
T Peru:+51(84)601203
E-mail: info@thejoex.com

A Rota do Sol / 21 Dias

Cod. Viaje: RDLL
  • Empieza: Lima (Peru)
  • Termina: Lima (Peru)
  • Nivel: Estandar
  • Servicios en: Portuguese
+51 84 245642
USA +1 773 3407412

Explore o país dos Incas em uma viagem de 21 dias. Inicie esta aventura em Lima, a cidade dos Reis, admire os leões-marinhos e pinguins nas Ilhas Ballestas, deguste os vinhos e piscos da ensolarada Ica e sobrevoe as ancestrais Linhas de Nazca. Suba até os Andes em Arequipa para observar o majestoso vôo do condor no Canyon de Colca, e também suba o Planalto e maravilhe-se com os céus azuis do Lago Titicaca, assim como, poderás experimentar o dia a dia, o cotidiano em uma comunidade andina, a Ilha Amantani. Descubra as praças e ruas estreitas da cidade imperial de Cusco, os sítios arqueológicos no Vale Sagrado dos Incas, desafie seu corpo e mente na antiga Trilha Inca, o chamado Caminho Inca, deslumbre seus olhos com o nascer do sol em Machu Picchu e finalmente descobra a vida selvagem na Floresta Amazônica da Reserva Nacional de Tambopata.

Plano da Viagem

INFORMAÇÕES DA VIAGEM:

  • Tour Condutor: Coordenador de Viagem de Lima até o último dia em Cusco.
  • Grau de dificuldade: 4/6
  • Tipo de viagem: Clásico + Trek
  • Classe de Serviço: Standard
  • Tamanho do grupo: Minimo 2 pax – Maximo 16
  • Tipo de serviço: Compartilhado
  • Saídas: De acordo com a programação
  • Idioma: Espanhol
  • Epoca Recomendada: O ano todo (exceto no mês de Fevereiro, quando a Trilha Inca encontra-se fechado para manutenção)

PLANO DE VIAGEM:

  • Dia 01: Chegada em Lima
  • Dia 02: Lima – Reserva Nacional de Paracas
  • Dia 03: Ilhas Ballestas – Oasis de Huacachina – Destilarias de Pisco y Vinhas de Nazca
  • Dia 04: Linhas de Nazca – Cemitério Pre-Inca de Chauchilla – Viagem de ônibus para Arequipa à noite
  • Dia 05: Arequipa Dia Livre
  • Dia 06: Excursão ao Cânyon do Colca – Banhos Termaies – Chivay
  • Dia 07: Vôo do Cóndor e viagem a Puno
  • Dia 08: Lago Titicaca – Turismo vivencial na Ilha de Amantani
  • Dia 09: Ilha de Taquile – Ilhas flutuantes de Uros, Puno
  • Dia 10: Viagem a Cidade de Cusco
  • Dia 11: Cusco passeio pela cidade
  • Dia 12: Vale Sagrado dos Incas – Mercado Artesanal de Pisac – Ollantaytambo
  • Dia 13: Trilha Inca: Km 82 – Piskacucho – Wayllabamba
  • Dia 14: Trilha Inca: Warmiwañusca – Paqaymayu
  • Dia 15: Trilha Inca: Chaquicocha – Wiñaywayna
  • Dia 16: Machu Picchu – Aguas Calientes – Viagem en trem a Cusco
  • Dia 17: Cusco dia Livre
  • Dia 18: Vôo a Floresta Amazónica da Reserva Nacional de Tambopata
  • Dia 19: Floresta Amazónica de la Reserva Nacional de Tambopata
  • Dia 20: Lima Colonial
  • Dia 21: Saída de Lima

Itinerario Detalhado

ITINERÁRIO DETALHADO DA VIAGEM:

1° Dia – Lima

Chegada à cidade de Lima. Neste dia não há atividades programadas e no início da noite, o nosso Tour Leader ou Representante de nossa Companhia, irá realizar uma reunião no saguão do hotel, em que irá nos passar informações e uma visão geral da viagem. A cidade de Lima foi fundada por Francisco Pizarro em 18 de janeiro de 1535, no mesmo dia da comemoração dos Três Reis, portanto, sendo apontado como a cidade de Los Reyes. O centro de Lima mantém um estilo colonial, com muitas praças, ruas e casas. A cidade está localizada às margens do Oceano Pacífico, é considerada uma mega metrópole, tem cerca de 8 milhões e meio de habitantes e um terço da população total do país, vive ali. É a terceira maior cidade da América do Sul, atrás de São Paulo e Buenos Aires. mansão colonial que tem entre suas atrações mais importantes o mais fino ouro e prata do Peru coleção antiga, é recomendável visitar o Museo de Arte Pré-Colombiana Larco Herrera, situado dentro de uma mansão colonial que tem entre suas atrações mais importantes a mais fina coleção de ouro e prata do antigo Peru, a famosa coleção de arte erótica pré-inca e os depósitos onde os visitantes podem apreciar os 45.000 objetos arqueológicos devidamente classificadas. Uma nova atração, é o incrível Circuíto Mágico das Agua, que tem um de 13 fontes de água e é considerado o maior da América Latina, funciona de Quarta à Domingo, de 16hs às 22hs. Se você deseja conhecer um bairro típico da cidade, visite o traditional distrito de Barranco, com suas belas casa com influências barrocas e árabes, assim como, pode-se apreciar também uma linda vista do Oceano Pacífico. Lima é considerada a capital gastronômica da América, oferece infinitas opções de comida peruana e criolla, aproveite para degustar o traditional ceviche e o tiradito de pescado, assim como você não pode deixar de provar a abundante variedade de comida criolla como: o arroz com frango, o tacu tacu com lomo saltado, batatas crocantes recheadas e para adoçar o paladar, prove um dos doces picarones ou suspires limeños. Os distritos de Miraflores, Barranco e San Isidro, oferecem uma vida noturna rica, especialmente durante os fins de semana.

2° Dia – Lima – Paracas – Porto O Chaco

Pela manhã, sairemos com destino ao sul, a viagem é pela estrada Pan-Americana para o porto  do Chaco na Reserva Nacional de Paracas, a viagem dura aproximadamente 4 horas. Na baía de Paracas, terão tempo livre para passear e explorar as praias da baía de Paracas e, possivelmente apreciar o Por do Sol. Na Reserva Nacional de Paracas, há vestígios arqueológicos da cultura do mesmo nome, que floresceu cerca de 500 anos aC, esta civilização expandiu seus domínios entre os rios Cañete ao norte e o rio Yauca ao sul. É conhecido por ter avanços na medicina que possibilitaram grandes intervenções cirúrgicas de alta complexidade, como trepanação do crânio e deformidades do crânio. Os Paracas foram grandes mestres em textileria produtos têxteis, produzindo os melhores tecidos e roupas feitas de algodão. Do Puerto del Chaco é possível visitar este museu e sítios arqueológicos. A Reserva Nacional de Paracas foi criada em 1975 para conservar uma porção do Oceano Pacífico e o deserto do Peru, dando proteção às várias espécies de animais selvagens que lá vivem, assim como o local de repouso e alimentação das espécies de migração, tem uma área de 335.000 hectares. A maior parte é constituída por ambientes aquáticos e é considerada a parte mais rica do mar de nosso planeta.

3° Dia – Nazca

Logo no início da manhã, a bordo do barco visitaremos as Ilhas Ballestas. A excurssão começa visitando o geoglifo conhecido como Candelabro ou Tridente, esta formação foi desenhada sobre a pedra e a areia da península, ninguém sabe ao certo quem ou o que eles fizeram. Logo, visitaremos um pequeno grupo de ilhas conhecidas como Ilhas Ballestas, lugar de proteção de milhões de aves  guaneras como os pelicanos, atobás, guanays, leões marinhos, pingüins de Humboldt, golfinhos, gato do mar, os dois últimos em perigo de extinção, estes ilhas são formações rochosas que são erodidas, desgastadas pelo vento e as ondas formam curiosas formações, tais como arcos e cavernas. Em seguida, retornamos à terra firme para continuar nossa jornada pela Estrada do  Panamericana Sul. Uma hora depois chegamos à cidade de Ica, onde visitaremos uma destilaria de Pisco, licor bandeira do Peru, aqui  é possível degustar o famoso Pisco Sour e alguns vinhos locais. Após o almoço, seguimos em direcção ao Lago Huacachina, localizado a cinco kilómetros a oeste da cidade de Ica, é um verdadeiro oásis natural em meio as areias brancas do deserto, e neste local terá a possibilidade de subir em qualquer uma das gigantes dunas de areia para praticar o sand board, que é derivado de snow board, mas este é feito na areia. Na parte da tarde teremos a excursão dos areneros ou sand dune buggies, cruzaremos o deserto atravessando as dunas e um oásis em extinção, é possível praticar o sandboard. Finalizaremos esta aventura sentado na areia da duna mais alta, para observar o por do Sol olhando. Mais tarde seguimos para a cidade de Nazca para a parada final deste dia.

4° Dia – Ônibus à noite

Começamos mais um dia de aventura nas Linhas de Nazca, o sobrevôo tem uma duração de 25 a 30 minutos aproximadamente, onde você pode observar os principais geoglifos e linhas como a aranha, macaco, beija-flor, condor, lagartija, astronauta, árvore, etc… Logo, visitaremos o cemitério pré-inca Chauchilla, que é uma necrópole da Cultura Nazca, que atingiu seu auge entre o século II antes de nossa era até o século VI de nossa era. Neste cemitério você pode ver múmias de mais de 1500 anos de idade em seus túmulos originais em campo aberto. A cultura Nazca foi desenvolvida nas margens do Rio Aja, sua capital era a cidade de Cahuachi, sua área de domínio era constituída pelos territórios de Pisco, no norte e de Arequipa, no sul, tendo conseguido um avanço no desenvolvimento de cerâmica policromada com figuras de animais e plantas. Mas o mais impressionante desta civilização são os traços realizados nos pampas de Nazca e Palpa, estas figuras representam desenhos simples como linhas que se estendem por centenas de metros, até figuras fitomorfas, zoomorfas e geométricas. Todos essas figuras só podem ser observadas do alto, ou sobrevoar, o que nos faz definir e pensar em questões de por que e para o que foram desenhadas. À noite, embarcamos em um ônibus confortável para a cidade de Arequipa, onde chegaremos provavelmente ao amanhecer do dia seguinte.

5° Dia – Arequipa

Neste dia, não há atividades programadas e será um dia de descanso. A cidade de Arequipa está localizada 2.330 metros acima do nível do mar, foi fundada em 15 de agosto de 1540 por Manuel Garcia de Carbajal com o nome “Villa de la Asunción de Nuestra Señora del Valle Hermoso de Arequipa.” Tem um milhão de habitantes e é a segunda maior do país, está situado nas margens do rio Chili e sob o pé de três vulcões, entre os quais se destaca Misti (5821 m). O centro histórico foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 2000, destacando sua arquitetura religiosa colonial e republicana . Ela é conhecida como a Cidade Branca, porque a maioria dos prédios eram feitos de blocos de cantaria branca. São mais de 500 casas, igrejas, mosteiros construídos com este material, tornando esta cidade algo único, entre os principais pontos turísticos esta a Plaza de Armas, considerada a mais bela do país, a Catedral com seu estilo neo-clássico, com influências francesas. O edifícios mais impressionantes são: o Mosteiro de Santa Catalina, uma pequena cidade construída no centro histórico, foi construído em uma área de 20.000 metros quadrados, é um paraíso para os fotógrafos, com suas ruas finas, fontes de água, de cores brilhantes e flores por toda parte. O Museu de Santuários Andinos da Universidade Católica de Santa Maria, onde estão em exposição, a Múmia Juanita, uma menina que foi encontrada no nevado de Ampato, mais de 5000 metros de altura, e que foi sacrificada e oferecida por Incas aos Apus ou deidades Incas cerca de 600 anos atrás, o mais impressionante é o estado de conservação, devido ao congelamento glacial. A comida de Arequipa tornou-se famosa por ser uma das mais favoritas e apreciadas do Peru. Tem a maior diversidade em relação a outras partes do Peru por causa da ampla dispensa situada no seu campo e seus vales e sua longa faixa costeira. O uso de temperos e métodos de preparação é algo especial, uma característica é o uso de pimentas e pimentões quentes, fazendo a comida um pouco picante. Não se esqueça de visitar um local traditional, o restaurante Picantería, entre as iguarias estão: Chupe de Camarão, o Cuy chactado e o Rocoto recheado.

6° Dia – Cânyon do Colca- Chivay

Pela manhã, subimos pelos Andes Ocidentais, atravessando a Reserva Nacional de Salinas e Água Branca, e ao longo do caminho poderemos observar três dos quatro camelídeos sul-americanos como lhamas alpaca, e vicunha, e a viagem continua fazendo várias paradas para observar as belas paisagens, flora e fauna representativa desta área. Chegaremos subir até a 4.900 metros de altura até o ponto de vista dos vulcões, onde se pode admirar a imensidão e imponência da Cordilheira dos Andes. Então, no final da tarde descemos para a cidade de Chivay (3700 m), onde passaremos a noite. À noite, opcionalmente, podemos nos submergirmos nos banhos  termais de Chivay. O Cânion do Colca originou-se cerca de 10 milhões de anos, e rapidamente foi escavado pelo rio do mesmo nome que se origina a partir do sopé do Monte Mismi, de acordo com medições feitas recentemente de 2005, o Vale do Colca atinge sua maior profundidade na cidade de Quillo Orco a 4160 metros ao norte e ao sul 3600 metros. A paisagem no início do cânion foi radicalmente transformada pelos incas, que construíram milhares de varandas ou terraços para a agricultura.

7° Dia .- Vôo do Condor – Puno

Começamos o dia cedo, nos internaremos no cânion até chegar uma hora mais tarde ao mirante La Cruz do Condor, onde teremos a oportunidade de apreciar a magnificência do vôo do Condor em seu habitat natural, fenômeno natural pode ser visto todos os dia do ano. A partir deste ponto começaremos a uma curta caminhada em torno do cânion, onde vamos apreciar a espectacular paisagem desta maravilha natural. Depois, volta a cidade de Chivay, fazendo várias paradas nos principais pontos do cânion. Após do almoço, a bordo do ônibus que atravessam os Andes eo Altiplano de Callao para chegar à cidade de Puno, no Lago Titicaca. Chegaremos a Puno, ao anoitecer. O condor, é o condor andino (Vultur gryphus), habita os Andes e as costas adjacentes do Oceano Pacífico, é considerada a maior ave do hemisfério ocidental ea maior ave voadora do mundo. É um grande abutre-preto, com plumas brancas no pescoço e parte das asas, especialmente os machos. A cabeça não tem penas e é de cor vermelha, e é também o macho maior do que a fêmea, e tem grande longevities, podendo atingir a idade de 50 anos.

8° Dia – Lago Titicaca – Ilha de Amantani – Turismo Experiencial

A aventura começa embarcando-nos taxicholos, um triciclo adaptado para transportar pessoas, é o meio de transporte mais utilizado pela população local na cidade. Nos dirigimos até o porto, onde embarcaremos em um dos barcos que navegam no lago em direção a ilha de Amantani. Três horas depois de chegarmos ao pequeno porto da ilha, onde nossas novas famílias nos dão as boas vindas. Na parte da tarde após o almoço subimos até o cume do pico mais alto da ilha chamada Pachatata, no caminho nosso guia irá explicar as costumes, mitos e lendas dos habitantes da ilha, bem como a geografia, clima, morfologia, etc … do lago. À noite, assistiremos a uma pequena festa organizada pela nossa família, onde poderás disfrutar de música, danças e costumes dos habitantes dos Andes. O lendário lago Titicaca é o segundo maior lago da América do Sul eo maior lago navegável do mundo. Ele está localizado entre o Altiplano peruano-boliviano a cerca de 3.800 metros acima do nivel do mar. Tem  204 km. de comprimento por 65 km. de largura, com uma área total de 8570 quilômetros quadrados e sua profundidade máxima é estimada em mais de 360 metros. O Lago Titicaca é considerado o berço do nascimento do Império Inca, diz a lenda que os incas em primeiro lugar, filhos do Deus Sol nasceram das águas do lago sagrado para povoar o mundo e de lá caminharam em direção ao Vale de Cusco, para fundar esta cidade imperial.

9° Dia – Ilha Taquile – Ilhas Flutuantes dos Uros – Puno

Depois de dizer adeus aos nossos familiares, iremos cruzar o lago em direção a Ilha de Amantani (3900 m), uma hora depois chegamos ao sul da ilha e iniciaremos uma caminhada de cerca de uma hora para chegar à aldeia principal. No caminho percorrido através da ilha, pode-se observar paisagens pitorescas, tais como estradas de pedra, campos de cultivo, casas típicas de pedra e barro e o azul intenso do lago contrastando com os picos nevados da Cordilheira Real. A Ilha Taquile não foi habitada por milhares de anos, atualmente tem uma população de 2000 pessoas, que são bastante diferentes na maneira como vivem e se vestem, a maioria fala a língua Quíchua e Aimará e mantêm um forte vínculo de identidade e apego aos seus costumes e tradições ancestrais. Algo peculiar em seus hábitos, é que os homens são os que fiam e tecem as roupas que usam, conservam muitas reminescências preservados dos tempos pré-colombianos. A mulher veste uma blusa vermelha e várias saias coloridas, cobertas com uma saia preta grande. A cintura é composta com um cinto fino. A cabeça e o rosto são protegidos por uma longa manta preta que protege do sol. Os homens usam calça de tecido preto, camisa branca coberta com uma jaqueta curta, cuja forma e a cor determinam seu papel dentro da comunidade. Também tem uma longa tira de tecido bordado que se descreve como um símbolo da ilha, os acontecimentos que marcaram a vida do casal. O chullo ou gorro finalmente tecido, permite diferenciar homens casados de homens solteiros. A maneira como é usada a ponta do gorro, significa que o homem está a procura de uma esposa. Continuando nosso passeio, voltamos para a baía de Puno, em busca das ilhas flutuantes de Uros, visitaremos um par de ilhas e teremos a oportunidade de navegar entre elas usando os tradicionais barcos de junco. Estas ilhas artificiais, as Ilhas Flutuantes são construídas em blocos de palhetas (material flutuante abundante no lago) são colocadas várias camadas de juncos que devem ser substituídas várias vezes por ano devido a decomposição, as casas, os telhados e até mesmo os colchões são construídas com esse tipo de material. Em cada ilha vivem uma média de quatro famílias, existem cerca de 50 ilhas e são únicas no mundo. Os Uros chamavam a si próprios “filhos do amanhecer“, não se consideravam homens, mas os homens ” Urus “raça primitiva da América. Os Uros tinham a pele mais escura do que os Aimara. Este grupo étnico diferente dos aimara e dos quíchua, suas origens remontam tempos anteriores aos Incas e Collas.

10° Dia – Cusco

A viagem continua em direção ao norte, embarcaremos em um ônibus cômodo de serviço local, onde teremos a oportunidade de inter-atuar com a população local, a viagem dura perto de sete horas e atravessa o planalto acima dos Andes, faremos algumas paradas na fronteira entre Cusco e Puno região conhecida como “La Raya”, lugar onde nasce o rio Vilcanota (Rio Sagrado), que é considerada a origem do Rio Amazonas. Então, vamos entrar nos vales inter-andinos caracterizado por campos coloridos de cultivo como a batata, grãos andinos, cevada, etc … bem como observar o gado, lhamas, alpacas e ovelhas pastando nestes vales. A viagem de ônibus termina na cidade de Cusco, onde chegaremos aproximadamente as 3 horas da tarde. A cidade de Cusco está localizada no vale do mesmo nome, a uma altitude de 3.316 metros, a temperatura média anual é de 18 ° C, tem duas estações bem marcadas, a estação seca de abril a setembro (sol durante o dia e frio a noite) e a estação chuvosa de outubro a março (chuvas freqüentes, o clima quente). Antigamente, foi a capital do Império Inca e uma das cidades mais importantes do Vice-Reino do Peru. A cidade imperial de Cusco foi a capital do Império Inca, e tem um centro histórico impressionante de monumentos, palácios, igrejas, casarões, praças e ruas de paralelepípedos da época Inca e Colonial e o mundo inteiro reconheceu o seu patrimônio e valor e a cidade foi homenageado com diversos títulos, tais como: Patrimônio Cultural da Humanidade (UNESCO), capital histórica do Peru, Capital Arqueológica das Américas, Umbigo do Mundo, etc … assim, como pode-se encontrar milhares de descendentes que falam a língua quechua e também milhares de turistas de todos os cantos do mundo que visitam durante o ano todo. Os lugares que são um dever, uma obrigação visitar são: a Catedral de Cusco, fundada em 1559, levou quase 100 anos para construir, tem uma grande exposição de arte colonial e história da cidade. O Museu Inca, que exibe de maneira adequada a história dos povos dos Andes, desde o homem das cavernas, passando pela época Pre-Inca e Inca, até o período Colonial e Republicano. A maioria dos sítios arqueológicos e ruínas incas estão localizadas ao redor da cidade e há alguns que valem a pena visitar por conta própria ou num tour, tais como: Sacsayhuaman com suas pedras megalíticas, Tambomachay e seus aquedutos, o Qenqo e seus templos, oratórios e centros cerimoniais Incas.

11° Dia – Cusco

Iniciaremos o dia com uma caminhada pela cidade, explorando o centro histórico da cidade, suas ruas estreitas, praças e um guia de nossa equipe irá explicar a história, tradições e costumes desta cidade milenário, em seguida, visitaremos o Qoricancha ou Templo do Sol, este monumento foi a maior obra arquitetônica construída pelos Incas. É considerado o principal templo dedicado ao culto dos deuses e divindades dos incas, como o Deus Sol, Lua, Arco-Íris, Raio, etc … tem recintos feitos, perfeitamente e esculpidos em pedra e que no tempo dos incas foi revestida com Ouro e folhas de prata. Em seguida, visitaremos o mercado central para apreciar a vida cotidiana dos habitantes desta cidade. O mercado é dividido em diferentes setores, como frutas e sucos, legumes, verduras, carnes e peixes, artigos de vestuário, loja de víveres e há também um grande parte da venda de alimentos. À tarde, aproveite para relaxar ou continuar a explorar e desenvolver as suas próprias memórias desta cidade.

12° Dia – Vale Sagrado dos Incas – Ollantaytambo

Nossa viagem continua em direção ao noroeste até o Vale Sagrado, cruzando as montanhas na encosta oriental do Vale de Cusco, faremos uma parada no mirante do Corao para observar o Vale do mesmo nome em que há uma variedade de cultivos como batata, feijão, milho e grãos andinos como quinoa e amaranto, em seguida, iremos para Ccaccaccollo, Comunidade Andina o lugar onde temos um projeto de reflorestamento e de apoio à escola primária comunitária, e onde também podemos aprender as técnicas de elaboração ancestral de tecelagem com as mulheres tecelãs de Ccaccaccollo. Em seguida, exploraremos o sítio arqueológico de Pisac, situado no alto da cidade do mesmo nome, possui grandes terraços que ainda estão sendo utilizados para a agricultura, e também conta com um grupo arqueológico apresenta uma zona religiosa e cerimonial com vários templos dedicados ao culto do sol, lua e estrelas. O Templo do Sol tem um Intihuatana ou relógio de sol, que era um bloco de pedra esculpida que tem 4 ângulos apontando para os quatro pontos cardeais, e foi usado para marcar as estações do ano. Mais tarde visitaremos o mercado indígena de Pisac, onde ainda é possível observar os indígenas vendendo seus produtos como: milho, cevada, trigo, batata, etc … Assim como existe um grande mercado de artesanato e de produtos têxteis nesta área e onde também se encontram excelentes trabalhos em aquarela e pinturas a óleo. Na início da tarde nos dirigimos para a cidade de Ollantaytambo, conhecido como o único povoado Inca vivente, que sem interrupção tem sido continuamente habitada desde o século XIII e ainda mantém o urbanismo Inca. Ao norte desse povoado se encontra um espetacular grupo arqueológico e fortaleza. Conta com um fino centro cerimonial no topo dos impressionantes terraços que sobem por toda a ladeira da montanha. Estudos indicam que o complexo teria a forma de uma lhama e que nenhum edifício foi concluído devido à chegada dos espanhóis no século XVI.

13° Dia - Trilha Inca – Piscacucho – Huayllabamba

A aventura nos levará para o povoado de Piscacucho (localizado no Km. 82 da ferrovia Cusco – Machu Picchu), faremos o registro respectivo da rede de Caminhos Incas para iniciarmos nesta aventura emocionante. Atravessamos a Ponte suspense por fundações Incas (2680 m) e iniciaremos nossa caminhada em direção ao sítio arqueológico de Llactapata (2607 metros), esta caminhada é suave e de poca inclinação. O Sítio de Llactapata era um antigo povoado Inca, com edifícações civis e terras de cultivo, situada as margens do rio Urubamba, a partir dali, nos dirigimos até Hatunchaca, lugar onde o nosso pessoal de apoio nos brindará  um delicioso almoço. Após uma pequena pausa, reiniciaremos o passo e cerca de duas horas depois chegaremos à comunidade andina de Huayllabamba (3060 msnm), lugar onde faremos nosso primeiro acampamento. A duração média da caminhada será de 5 a 6 horas e iremos percorrer aproximadamente 11 Kilômetros.

14° Dia - Trilha Inca – Huayllabamba – Passo de Warmiwañusca – Paqaymayu

Bem cedinho, iniciamos nossa caminhada até o ponto mais alto da Trilha Inca, neste trajeto, vamos sentir diferentes climas e micro climas passando pelo bosque chuvoso de Yuncachimpa, o bosque de Polylepis de Llulluchapampa até a Puna de Warmiwañusca, e depois de uma lenta subida, chegaremos aos 4200msnm que é o passo ou a parte mais alta que integra esse caminho e termos a oportunidade de apreciar a majestuosidade dos andes. Após um breve descanso, iniciaremos a descida até o lugar onde nos espera um reconfortante e saboroso almoço. No início da tarde, reiniciamos a caminhada até o setor de Paqaymayu ou rio do amanhecer, onde nosso equipe de apoio estará nos aguardando com o acampamento e jantar prontos. O tempo médio de caminhada para este dia será de 7 a 8 horas e iremos percorrer aproximadamente 09  kilômetros.

15° Dia - Trilha Inca – Pacaymayu – Chaquicocha – Wiñaywayna

Após o café da manhã, iniciaremos nosso percursso com uma subida até o sítio arqueológico de Runkurakay, onde teremos a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre os pontos de controle e “tambos” da época Inca, retomamos o caminho e iremos passar por cerca de duas lagoas alto andinas que servem como ponto de parada de vários tipos de aves migratórias e endêmicas, até chegar ao segundo ponto, a uma altura de 3850msnm, este caminho leva o mesmo nome do sítio arqueológico visitado antes. Nos aguarda então, uma descida de uma hora até Sayacmarca um povo dominante, de onde se pode gozar, desfrutar de uma vista impressionante do Vale do Aobamba, desse local, o caminho sobe um pouco até o bosque, a floresta nublada até chegar à Phuyupatamarca ou povo sobre as nuvens. Este sítio arqueológico possui uma bela fonte para rituais, uma exuberante vegetação e uma vista particularmente espetacular do Vale do río Urubamba. Em seguida, após um breve descanso, iniciaremos nossa descida através da floresta nublada por uma série de largas etapas que nos levam até o sítio arqueológico de Wiñaywayna (2600 msnm) ou também conhecido por sempre Jovem, e leva este nome devido a uma orquídea que floresce todo o ano. Nosso terceiro acampamento nos espera, e nele que teremos tempo livre para visitar e explorar o que está ao redor. O tempo médio de caminhada para este dia será de 8 a 9  horas e iremos percorrer aproximadamente 14 kilômetros.

16° Dia - Trilha Inca – Machu Picchu – Cusco

No início da manhã, vamos começar uma caminhada de cerca de duas horas, até que o Inti Punku ou Porta do Sol e ter a oportunidade de ver o nascer do sol sobre a majestosa cidadela de Machu Picchu. Daí reiniciamos a descida até a cidadela, onde registraremos nossa chegada no controle e, em seguida, iniciaremos nossa visita guiada de aproximadamente duas horas e meia. Então, terão tempo suficiente para explorar e descobrir por si mesmo as maravilhas que esconde essa cidade enigmática. Depois descemos de ônibus até o povoado de Águas Calientes, para finalmente, embarcarmos no trem em direcção a Ollantaytambo, onde um ônibus nos espera para levá-los para hotel na cidade de Cusco. Declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1983, Machu Picchu (literalmente, em idioma quíchua significa velha montanha) teria sido uma das principais cidades construídas no processo de conquista da floresta e de terras baixas, rica em alimentos, plantas medicinais e coca. Considerado como um santuário religioso e astronômico dos incas, é uma das obras mais brilhantes da arquitetura e da engenharia de todos os tempos e tudo isso somado a todos os enigmas e ao lado místico que a rodeiam. Machu Picchu foi abandonada e esquecida no tempo e rapidamente tornou-se coberta com vegetação espessa e densa durante os quatro séculos seguintes, até o ano de 1911, quando o historiador americano Hiram Bingham, fez a descoberta científica da Cidade Perdida dos Incas.

“ Nota: * Os acampamentos estão sujeitos a autorização da Unidade de Gestão de Machu Picchu e a disponibilidade de espaços são determinados por Ministério da Cultura. Portanto os acampamentos antes mencionados são referenciais. * Os passageiros que querem visitar Huayna Picchu, deve comunicar o guia o mais rapidamente possível, antes de chegar a Machu Picchu, já que há uma nova disposição que limita o número de visitantes por dia para apenas 400 pessoas e é necessário registro e só pode ser visitada até as 11h am.

17° Dia – Cusco

Hoje é um dia livre, sem activities programadas, e será uma ótima oportunidade para descansar e repor as energias gastas em nossa aventura pela Trilha Inca, e para os mais ativos, teremos atividades opcionais disponíveis.

18° Dia – Floresta Amazônica da Reserva Nacional de Tambopata

É hora de deixar os Andes e voar para a cidade de Puerto Maldonado, é um curto vôo de meia hora, e logo nos dirigimos ao porto fluvial onde iremos embarcar em barcos que nos levaram pelo rio Tambopata, até a Reserva Nacional de Tambopata – Candamo. Nosso lodge está localizado às margens do rio Tambopata à entrada da Reserva de Tambopata. Durante a viagem podemos apreciar uma fauna silvestre composta principalmente de pássaros que vivem perto dos rios: jabirus, garças e algumas que atravessam voando como araras, tucanos, etc. Ocasionalmente também se apreciam mamíferos como Capivaras (capibaras), Tapires, alguns répteis repousando sobre os bancos dos rios, como jacarés brancos e tartarugas. Após o almoço, faremos uma pequena pausa e fazer uma caminhada pelo habitat da área para observar a rica flora e fauna ao nosso redor: aves ( papagaios, perdizes, tucanos, etc), aves que vivem em árvores antigas (algumas com mais de mil anos) como chiguaguacos, almendrillos, sumaúma, etc. De vez em quando a nossa caminhada será interrompida por algumas iguanas ou borboleta colorida. À noite após o jantar faremos um passeio à noite com o nosso guia para procurar insetos, sapos, morcegos e, ocasionalmente, outros animais como macacos noturnos. A reserva foi criada em 1990, é um dos poucos lugares da Amazônia, onde ainda é possível ver grandes mamíferos (200 espécies) como a onça-pintada, ariranha, a anta, queixada, várias espécies de macacos, o qual faz dele um dos lugares com maior biodiversidade do planeta. Há aproximadamente 1.300 espécies de aves, entre os quais encontramos o gavião-real, bem como os papagaios, aves migratórias, etc … Ele também destaca a variedade incomparável de insetos, borboletas (1200 espécies). Na flora, 10.000 espécies de árvores (Lupuna, Chihuahuaco, Renaco, Quinilla, etc …) podem finalmente ser apreciadas atividades locais, como a colheita da castanha, agricultura, entre outros.

19° Dia – Floresta Amazônica da Reserva Nacional de Tambopata

Após o café da manhã, viajaremos rio acima durante 2 horas, e iniciaremos uma caminhada até a garganta conhecido como ”do gato” nela reserva, onde poderá se apreciar a bela paisagem de cachoeiras e tomar banho nelas. Será uma caminhada nos bosques altos da região, abudante em epífitas, bromélias, e castanheiros antigos. À tarde iniciaremos o retorno para o albergue Inotawa e então à noite iremos juntos com o nosso guia em busca de jacarés no entorno do rio Tambopata.

20° Dia – Lima

Pela manhã sairemos do lodge em direção a cidade de Puerto Maldonado para embarcarmos no vôo que nos levará de volta a Lima. Em Lima, teremos o dia livre para descobrir seus encantos e curiosidades. À noite, iremos realizar um jantar de despedida com todos os membros do grupo e talvez iremos explorar um pouco da vida noturna da cidade.

21° Dia – Dia de Saída

Neste dia, não há atividades programadas, é o fim da Rota do Sol, tenham uma boa viagem de retorno aos seus lares ou talvez irá iniciar sua próxima aventura em algum lugar de nosso belo planeta.

Inclui

INCLUI:

  • Pessoal:
    • Coordenador da Viagem de Lima até o último dia em Cusco.
    • Guías Profissionais em idioma espanhol em: Ilhas Ballestas, Cemíterio Pre-Inca de Chauchilla, Cânyon do Colca, Lago Titicaca, Passeios em Cusco, Vale Sagrado dos Incas, Trilha Inca, Machu Picchu, Selva Amazónica de la Reserva Nacional de Tambopata.
    • Motorista nos tours de Areneros em Huacachina, Piloto no Sobrevôo nas Linhas de Nazca.
  • Equipe de apoio na Trilha Inca:
    • Cozinheiro encarregado na prepararação dos alimentos . E um ajudante de cozinha para grupos com mais de 9 pessoas.
    • Carregadores: Levam as barracas de acampamento, alimentos e equipe da cozinha.
    • Carregador pessoal: Leva os duffel bag, saco de dormir e colchonete do passageiro (07 kilos por passageiro)
  •  Ingressos:
    • Cânyon do Colca, Ilha de Taquile, Qoricancha, Boleto Turístico Vale Sagrado, Trilha Inca, Machu Picchu, Reserva Tambopata-Candamo.
    • Taxas Aéreas: Sobre-Vôo Linhas de Nasca, Vôo Cusco a Puerto Maldonado y Puerto Maldonado a Lima.
  • Transporte:
    • Ônibus: Transporte Terreste servicio público de Lima a: Paracas, Huacachina, Nazca, Arequipa, Puno, Cusco.
    • Trem: Backpacker Cerrojo Machu Picchu – Ollantaytambo
    • Aérea: Cusco a Puerto Maldonado y Puerto Maldonado a Lima
  • Hospedagem:
    • Hotel/Hostal con banheiro Privativo(13 noites)
    • Albergue (2 noites)
    • Acampamento (3 noites)
    • Ônibus a noite (1 noite)
    • Casa Familiar (1 noite)
  • Alimentação:
    • Café da manhã(19), Almoço(6), Jantar(6) Lonches(3),
  • Traslado:
    • Traslado ingreso (Após a coordenação horário do vôo).

NÃO INCLUI:

  • Vôos Internacionais
  • Vôos Locais Cusco / Lima/Cusco
  • Impostos Aeroportuários Internacionais
  • Tramite de Vistos
  • Seguro de Viagem
  • Refeições não mencionadas no itinerario
  • Atividades extras durante o tempo livre
  • Traslados para as atividades no tempo livre
  • Gorjetas
  • Artigos de uso pessoal
  • Hospedagem antes e depois do viagem, caso necessário
  • Traslado Entrada/Saída
  • Orçamento Sugerido para Alimentação
  • Aproximado de USD 290.00 para refeições não incluidos

Galeria